Ir para: navegação, pesquisa

Espeleologia

A prática espeleológica tem colaborado com diversas ciências e criado especialidades a carstologia, a bioespeleologia, a geoespeleológica a espeleotopografia e associa-se às tradicionais arqueologia e paleontologia. O exercício da espeleologia exige uma combinação de diversas técnicas que, por sua vez, acabaram sendo adaptadas ao meio subterrâneo gerando, inclusive, uma gama de equipamentos especiais para prospecção, exploração, documentação fotográfica e topográfica das cavernas. Se as cavernas são verticais é necessário combinar técnicas de escalada e de trabalho em altura e se são submersas, há a necessidade de práticas de espeleomergulho e de mergulho em caverna.

Os levantamentos espeleológicos, além de promover o conhecimento do Patrimônio Espeleológico, por meio da disponibilização de dados e informações que auxiliam as políticas públicas de conservação, assim como os instrumentos de gestão como os Planos de Manejo Espeleológico.

Referências

  • BOUILLON, M. Descoberta do Mundo Subterrâneo. Coleção Vida e Cultura. Edição “Livros do Brasil”. Lisboa, 1972.
  • DEMATTEIS, G. Manual de Espeleologia. Editora Labor. 165 p. Barcelona, 1975.
  • GÈZE, B. La Espeleología Científica. Ediciones Martínez Roca. 191 p. Barcelona, 1968.
  • GUNN, J. Encyclopedia of Caves and Karst Science. Fitzroy Dearborn, 902 p. New York e London, 2004.
  • MARTEL, É.-A. La Spéléologie ou Science des Cavernes. Scientia, 126 p. 1900.
  • SCHUT, P-O. E.-A. Martel, the Traveller who Almost Become an Academian. Acta Carsologica, 35/1, p. 149–157, Liubliana, 2006.